• Luiz Fernando Arêas

SAL E LUZ EM TEMPOS DE PANDEMIA

Bom dia.


Leia Provérbios 4.18 e Mateus 5.13-16


Os cristãos deveriam ter um senso de cidadania mais apurado que os outros, pois são cidadãos do Reino, chamados para fazer diferença, influenciando, transformando, falando de Deus. Ver jovens e adolescentes se dispondo a ajudar os idosos nesses dias de pandemia é gratificante. E muitos nem são cristãos.

Como o sal, discípulos podem parecer pequenos e insignificantes e sem poder numa sociedade poderosa. Ainda assim, eles têm a habilidade de influenciar cada segmento e penetrá-la toda. Sal é barato. Seu valor é mínimo. Mas ele tem propriedades que excedem em muito seu valor. Assim são os cidadãos do Reino.


O sal tem o poder de preservar os alimentos, evitando que apodreçam. Além disso, ele tem outra propriedade, a de temperar, dar sabor. Vidas sem perspectivas, sem futuro, sem sabor, podem ser temperadas e ganhar sabor com o sal.


Devemos ser luz dentro de casa, na intimidade do lar e na cidade, onde todos possam nos ver. Jesus não nos chamou para sermos agentes secretos do Reino, mas para sermos vistos, para iluminar, orientar e brilhar diante dos homens a fim de que os homens vejam a nossa luz (nossas obras, nossas atitudes, nossa vida) e glorifiquem ao nosso Pai, que está nos céus.


O filme O CLUBE DO IMPERADOR tem uma cena que pode ser vista no Youtube em inglês e espanhol, mas não achei em português (pesquise "Shutruk Nahunte") . O professor de História Antiga, William Hundert, pede para que um dos alunos leia uma placa que está no fundo da sala. O texto é sobre Shutruk Nahunte, um rei que teve algumas conquistas, mas nem ele nem elas não constam nos livros de História. O professor explica o porquê:

Grande ambição e conquista sem contribuição não têm significado.

Em seguida, pergunta aos alunos:

Qual será a contribuição de vocês? Como a História vai se lembrar de vocês?

Se quisermos honrar a Deus com nossas vidas, precisamos fazer bem mais e melhor do que Nahunte fez. Por exemplo, uma visita ao supermercado com senso de cidadania e solidariedade, comprando apenas o que precisamos e pensando nas outras famílias, nem passaria pela cabeça de Nahunte.


Como a História se lembrará de nós, cristãos, no mundo pós-pandemia?



Oração

Pai, quero fazer diferença onde o Senhor me colocou. Que as pessoas ao se aproximarem de mim percebam que tua presença faz toda a diferença. Em nome de Jesus, amém.


A música PRA QUE SERVIMOS NÓS?, do Grupo Logos, faz uma reflexão oportuna sobre ser luz e sal.

Pensamento

E se não salgar? E se não brilhar? Pra que servimos nós? PAULO CEZAR – GRUPO LOGOS

14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo