top of page
  • Foto do escritorLuiz Fernando Arêas

SARDES, A IGREJA MORTA

Bom dia.



Sebastião Salgado é um fotógrafo brasileiro, mestre mundialmente reconhecido em sua arte. Outro talentoso fotógrafo é Dan Marbaix, autor da foto abaixo. Ele se especializou em capturar imagens de edifícios abandonados por todo o mundo. Vale a pena pesquisar seu trabalho na internet.

Essa imagem me faz lembrar a igreja de Sardes, uma das sete igrejas que recebe uma carta de Jesus (mensagem profética, segundo o estimado professor Carl Bosma), por meio de João, no livro do Apocalipse. O que Sardes pensa de si mesma é muito diferente do diagnóstico que Jesus faz dela:

“Sei de tudo que você faz. Você tem fama de estar vivo, mas está morto”

(Apocalipse 3.1 – NVT)


Quanta coisa aprendemos estudando essas sete igrejas, que representam toda igreja e a igreja toda de Cristo. Sardes, por exemplo, precisa urgentemente “rever seus conceitos e valores”, como diz a canção. O primeiro passo para a cura é admitir o problema. É o que diz o primeiro dos Doze passos dos Alcoólatras Anônimos, escritos pelo cristão Bill Wilson. Também deve ser assim conosco.


Na foto de Dan Marbaix, a igreja parece abandonada, suja, empoeirada, com móveis caídos por todos os lados. Mas ele fez questão de capturar a deslumbrante incidência de luz através do vitral, passando a clara mensagem de que, apesar da desolação, há esperança para aquela igreja, porque a luz divina ainda está lá, trazendo vida sobre o caos.


"Há alguns em Sardes, no entanto, que não mancharam suas roupas com o mal. Eles andarão comigo vestidos de branco, pois são dignos."

(Apocalipse 3.4)


Cabe a esses poucos, o “remanescente fiel”, a imprescindível tarefa de fortalecer o pouco que resta de vida em Sardes, antes que seja tarde demais (3.2). E o caminho, o único caminho dessa igreja apocalíptica, passa pelo despertamento (reconhecimento do problema), seguido pela revisão de vida (sincero arrependimento) e pela mudança das atitudes (as quais não têm atendido aos requisitos de Deus). Para isso é necessário voltar às origens:


"Lembre-se do que ouviu e no que acreditou no princípio; agarre-se a isso com firmeza. Arrependa-se... "

(Apocalipse 3.3)


A palavra de Jesus a Sardes é uma exortação a uma autoavaliação sincera de igrejas, lares, casamentos e famílias diante de Deus. Precisamos da bênção “de nos enxergarmos”, ou melhor, de nos enxergarmos como Deus nos vê (1Sm 16.7). Davi é um desses que percebeu essa necessidade:


Põe-me à prova, SENHOR, e examina-me; investiga meu coração e minha mente. Pois estou sempre consciente do teu amor e tenho vivido de acordo com a tua verdade.

(Salmo 26.2,3)


Que a oração de Davi seja a nossa.

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page