• Luiz Fernando Arêas

O DEUS VINGADOR

Bom dia.


Leia Naum 1.1-3


Naum integra o grupo de livros talvez menos conhecido da Escritura, “os profetas menores”. São igualmente inspirados por Deus como todos os outros livros da Bíblia, a diferença está somente no tamanho. Com exceção de Jonas, os 12 profetas menores normalmente são pouco lidos. É o caso de Naum, cujo nome significa “consolo”, ou “consolação. Seu nome está relacionado ao nome de Neemias, que significa "o Senhor consola".


Assim como a mensagem Jonas, a de Naum também é direcionada a Nínive, capital da Assíria, que talvez tenha sido a nação mais cruel da antiguidade. Não gostava apenas de matar seus prisioneiros, mas de matá-los lentamente, fazê-los sofrer.


Há bastante material narrando detalhes da crueldade dos Assírios:

Um exemplo vem do Rei Assurbanípal (885-859), que reinou no auge do poder da Assíria. Num de seus registros, lemos:


Provoquei tempestades nos picos das montanhas e as tomei.

No meio das montanhas imensas os matei.

Com o sangue deles tingi as montanhas, que ficaram como lã vermelha.

Com o restante deles escureci os canais e precipícios das montanhas.

Tomei-lhes as posses.

A cabeça de seus guerreiros decepei e com elas formei uma pilha defronte à sua cidade.

Seus jovens e virgens, queimei-os com fogo.


É para esse povo malvado e desumano que a advertência de Naum é dirigida. Deus planeja destruir Nínive e Naum está entregando esta mensagem. O objetivo principal do livro de Naum é advertir sobre o julgamento de Deus contra Nínive por sua crueldade, injustiça, idolatria e maldade.


Compartilho três lições acerca da mensagem quase desconhecida do livro de Naum. A primeira delas:


DEUS NÃO É APENAS AMOR. É TAMBÉM VINGADOR.


No verso 2 do capítulo 1, lemos 2 vezes a palavra “vingador” e uma vez a palavra “vingança”. Embora a Assíria fosse a principal potência militar do mundo, Deus destruiria completamente essa nação "invencível". Deus não permite que nenhuma pessoa ou poder usurpe ou zombe de sua autoridade.


Não podemos afirmar que Deus é apenas Amor. De fato, Ele é Amor, mas a Escritura deixa claro que Ele também é Santo, é Juiz, é Vingador. Deus é lento para se irar e abundante em amor, mas também é firme e justo.


Precisamos ter cuidado para não fazer uma imagem incompleta de Deus, como se Ele fosse um velhinho de barba branca, que passa a mão na cabeça de todos, perdoando tudo. Deus julgaria a cidade de Nínive por sua idolatria, arrogância e opressão.


Quem permanecer arrogante e resistir à autoridade de Deus enfrentará sua ira. Naum afirma no verso 3 que

"O Senhor é muito paciente, mas o seu poder é imenso; o Senhor não deixará impune o culpado."

Precisamos pregar a mensagem toda sobre Deus, e não apenas seu perdão. Se pensarmos que a mensagem do evangelho é apenas amor, podemos nos acomodar na nossa vida com Deus e prejudicar a nossa imunidade espiritual.


Aqueles que Deus descobre serem pecadores impenitentes descobrirão que ele é um juiz implacável.

Matthew Henry, 1662-1714


>>> continua


28 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo