• Luiz Fernando Arêas

DERRAMAR-SE DIANTE DELE

Bom dia.


Leia: 1Tessalonicenses 5.16-22


François Fénelon (1651-1715) foi um teólogo francês. Li algo dele pela primeira vez em "Clássicos Devocionais", de Richard Foster, editora Vida, um dos livros que mais me abençoou até hoje.

"Nunca deixem de orar." (1Tessalonicenses 5.17)

Essa reflexão de hoje, de autoria dele, é extraída do livro devocional "Refrigério para a alma", Editora Vida Nova, de Mary Wilder Tileston (1843-1934).


"Diga a Deus tudo o que vai no seu coração, como quem desabafa com um amigo todas as suas alegrias e dores.


Conte-Lhe os seus problemas, para que Ele possa confortá-lo; fale-Lhe das suas alegrias, para que Ele possa moderá-las; conte-Lhe os seus anseios, para que Ele possa purificá-los; fale das suas antipatias, para que Ele o ajude a superá-las; fale das suas tentações, para que Ele possa protegê-lo delas; mostre-Lhe as feridas do seu coração, para que Ele possa sará-las; exponha-Lhe a sua indiferença para com o bem, a sua inclinação para o mal, a sua instabilidade.


Conte-Lhe como o amor por si mesmo torna-o injusto com os outros, como a vaidade o tenta a ser insincero, e como o orgulho mascara o que você é realmente para si mesmo e para os outros.

Se derramar perante Ele, desse modo, todas as suas fraquezas, necessidades e problemas, não haverá falta de assunto para a conversa. Você nunca conseguirá esgotar o assunto, pois ele está sempre a renovar-se.


As pessoas que não têm segredos umas com as outras nunca ficam sem ter o que conversar. E elas não medem as suas palavras, pois não há nada para ser guardado consigo; nem precisam de estar a procurar coisas para dizer. Elas falam do que está cheio o coração; sem parar para ponderar, elas dizem o que pensam.


Felizes são aqueles que conseguem atingir esse grau de familiaridade e de profundidade na sua comunhão com Deus.

François Fénelon

27 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo