top of page
  • Foto do escritorLuiz Fernando Arêas

ALEGRIA ESPIRITUAL

Bom dia.





Tenho estudado a bela carta de Paulo ao Filipenses. Recomendo a leitura! Carta curta, quatro capítulos. É uma das cartas que Paulo escreve enquanto está preso.


A lógica de Deus muitas vezes foge à compreensão humana. Há inúmeras passagens bíblicas que demonstram essa verdade. A igreja de Filipos era animada, parceira fiel de Paulo, tanto nas orações quanto no sustento financeiro. Crescia na graça de Deus. Mas Paulo é preso por pregar o evangelho, e acorrentado a um soldado romano 24 horas por dia, trocado a cada 6 horas. E na prisão a carta é gerada.


Essa carta é conhecida como a carta da alegria, pois Paulo fala dela algumas vezes e exorta seus irmãos e amigos filipenses com a conhecida passagem de hoje:


4 Alegrem-se sempre no Senhor. Repito: alegrem-se! 5 Que todos vejam que vocês são amáveis em tudo que fazem. Lembrem-se de que o Senhor virá em breve.

(Filipenses 4.4-5)


Paulo está preso, impedido de viajar e pregar o evangelho livremente. Como é possível ele dizer que os filipenses devem alegrar-se sempre? Seria uma fuga da realidade?


O Pr. John MacArthur, autor de vários livros e comentários, escreveu um texto (em azul) tão pertinente sobre isso que outros comentaristas o mencionam em seus trabalhos sobre a carta aos Filipenses. Eis o que ele escreve:


Muitas pessoas definem felicidade como uma atitude de satisfação ou deleite com base nas circunstâncias positivas que não podem ser controladas. A felicidade, portanto, não pode ser planejada ou programada, muito menos garantida. Ela só pode ser experimentada quando as circunstâncias são favoráveis. Assim, ela é enganosa e incerta.


A alegria espiritual, por outro lado, não é uma atitude dependente de possibilidades ou circunstâncias. É a sincera e permanente convicção que quaisquer que sejam as circunstâncias da vida, tudo está bem entre o crente e seu Senhor.

Não importa que dificuldade, dor, desapontamento, carência, rejeição ou desafio alguém enfrente, a alegria genuína permanece por causa do eterno bem-estar estabelecido pela graça de Deus na salvação.

Assim, a Escritura deixa claro que, a mais completa, durável e satisfatória alegria deriva de um relacionamento verdadeiro com Deus. Isso não se baseia em circunstâncias ou possibilidades, mas é o mais precioso e permanente bem de todo filho de Deus. Logo, não é de surpreender que a alegria seja um importante tema do Novo Testamento.


Extraído de Filipenses - Série de Estudos Bíblicos - John MacArthur, Ed. Cultura Cristã.



Paulo está preso, mas coisas boas acontecem:

  • vários irmãos se levantam para pregar o evangelho;

  • o evangelho está sendo mais pregado agora do que antes;

  • Paulo aproveita o tempo preso para escrever essa carta.

E o mais impressionante é que Paulo se alegra por ter uma "audiência cativa" 24 horas por dia! De que outra forma ele poderia pregar o evangelho a soldados romanos da guarda pretoriana, que poderiam ser pessoas futuramente de grande influência política em Roma?


O resultado disso encontramos em duas passagens da carta:


1.13 Pois todos aqui, incluindo toda a guarda do palácio, sabem que estou preso por causa de Cristo.

e no penúltimo verso da carta...


4.22 Todo o povo santo daqui lhes envia saudações, especialmente os que pertencem à casa de César.

Tremendo! A prisão de Paulo está gerando pessoas convertidas dentro da guarda!


Esse é um exemplo daqueles propósitos de Deus que nem sempre temos a bênção de conhecê-los, quando as situações da nossa vida saem do normal.


Por isso o cristão pode alegrar-se sempre, porque tem um Pai amoroso que cuida dele em todo o tempo e domina sobre tudo. Essa paz de Deus pode ser sentida mesmo em meio ao caos.


29 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires


bottom of page