• Luiz Fernando Arêas

ABRAÃO 15 - AGORA SEI QUE TEMES A DEUS parte 3 de 3

Bom dia.


Leia Gênesis 22.1-19.

Depois de passarmos por todos esses aspectos impressionantes do texto, o maior deles é deixado por último. E por trás dele está a chocante e maravilhosa história do evangelho.


Eis o verso 13:

Abraão ergueu os olhos e viu um carneiro preso pelos chifres num arbusto. Foi lá pegá-lo, e o sacrificou como holocausto em lugar de seu filho.

O altar estava pronto. A lenha posta sobre ele, com o sacrifício, Isaque, prestes a ser oferecido. Abraão é impedido de fazê-lo, e seu coração é revelado na provação. Ele estaria disposto a ir até o fim para na sua obediência a Deus. Sacrificaria seu filho, seu único filho, tão amado, por anos esperado. Mas o Senhor o impede. E providencia um substituto para o sacrifício, um carneiro, preso pelos chifres num arbusto. Abraão toma o animal e o oferece em lugar do seu filho.


A seguir um argumento do pastor Tim Keller.


O que está por trás desse texto?


• Nós devemos pôr Deus em primeiro lugar em cada área de vida, como Abraão fez.

• Devemos amar tanto a Deus a ponto de sacrificarmos nossos filhos.


Mas não conseguimos fazer essas coisas! Assim, estamos perdidos e destinados ao fracasso.


Não é só o coração de Abraão que é revelado. O coração de Deus também. A Escritura nos mostra, sem a menor sobra de dúvida, o significado dessa cena:


No dia seguinte, viu João a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo! (João 1.29)
Pois vocês sabem que o resgate para salvá-los do estilo de vida vazio que herdaram de seus antepassados não foi pago com simples ouro ou prata, que perdem seu valor, mas com o sangue precioso de Cristo, o Cordeiro de Deus, sem pecado nem mancha. (1Pedro 1.18,19)

Era necessário que se cumprissem as Escrituras. Jesus foi morto na cruz no meu e no seu lugar, para nos salvar dos nossos pecados, que nos separavam de Deus.


O que está por trás desse texto?


Voltemos à cena de Abraão e Isaque. Deus providenciou o cordeiro para o sacrifício. É como se Deus dissesse ao patriarca: "Abraão, você não precisa ir até o fim. Não precisa sacrificar o seu filho, porque Eu irei até o fim. Eu sacrificarei o meu filho no lugar do seu, e de todos os filhos deste mundo."


O aspecto mais impressionante de todo o capítulo é que Deus providenciou o sacrifício substituto para Isaque.

Abraão deu àquele lugar o nome de “O Senhor Proverá” (Gênesis 22.14)

Comparemos dois versículos:

“Abraão pôs a lenha para o holocausto nos ombros de Isaque...” (Gênesis 22.6)

e

“Carregando a própria cruz, Jesus foi ao local chamado Lugar da Caveira (em aramaico, Gólgota).” (João 19.17)

Outra comparação:

“...ali edificou Abraão um altar, sobre ele dispôs a lenha, amarrou Isaque, seu filho, e o deitou no altar, em cima da lenha; e, estendendo a mão, tomou o cutelo para imolar o filho.” (Gênesis 22.9,10)

e

“Ele foi oprimido e humilhado, mas não abriu a boca; como cordeiro foi levado ao matadouro; e, como ovelha muda perante os seus tosquiadores, ele não abriu a boca.” (Isaías 53.7)

Finalmente, comparemos:


Então, lhe disse: Não estendas a mão sobre o rapaz e nada lhe faças; pois agora sei que temes a Deus, porquanto não me negaste o filho, o teu único filho. (Gênesis 22.12)

e

“Aquele que não poupou o seu próprio Filho, antes, por todos nós o entregou...” (Romanos 8.32)

O que vemos é que a cena de Gênesis 22 tipifica a cena da cruz.


[Jesus] foi entregue por causa das nossas transgressões e ressuscitou por causa da nossa justificação. (Romanos 4.5), 
...a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz.  (Filipenses 2.8)

Se compreendemos o significado do texto de Gênesis 22, só podemos dar uma resposta a Deus, a nossa total rendição.
  • Jesus pôs Deus em primeiro lugar, na cruz. Foi Dele o ato final e perfeito de submissão a Deus.

  • Quando percebo que Jesus obedeceu por mim como Abraão, então posso começar a tentar viver como Abraão.

  • Quando percebo que Deus já me aceitou, então posso começar a tentar viver como Abraão.

  • Somente quando percebo que Deus já me aceitou é que posso lidar com as verdadeiras razões de falhar de viver como Abraão.

  • Então eu me rendo.


Esse é o verdadeiro sentido do Natal!

“Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores” (1Timóteo 1.15)

Sem esse sentido, o Natal é uma festa pagã, como o carnaval.


Oração

Pai querido, eu te agradeço porque Teu Filho foi até o fim para me salvar. Obrigado pelo perdão dos meus pecados. Obrigado pela salvação por meio de Cristo. Que eu jamais me esqueça do verdadeiro sentido do Natal. Ensina-me a te obedecer em todas as coisas. Em nome de Jesus. Amém.

29 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo