• Luiz Fernando Arêas

ABRAÃO 10 - O INTERCESSOR E O JUIZ


Bom dia.

Gênesis 18.16-33

Intercessores são raros. Eles são bem poucos na Bíblia.

Pensando no sobrinho Ló e sua família, Abraão, conjugando humildade e ousadia, intercedeu junto a Deus para que não destruísse a cidade de Sodoma.


A intercessão de Moisés livrou o povo de Israel de ser exterminado por Deus (Êxodo 32.11-14). Davi intercedeu pelo seu neném moribundo (2Samuel 12.16). Daniel fez uma das mais lindas orações da Bíblia (Daniel 9), pedindo perdão pelo povo. O profeta Amós intercedeu duas vezes por Israel (Amós 7.2,5). Uma mãe, guerreira da fé, intercedeu a Jesus por sua filha endemoniada (Marcos 7.24-30). Paulo intercedia constantemente pelas igrejas e escreveu uma carta a Filemon intercedendo por Onésimo. Epafras orava com fervor pelos colossenses (Colossenses 4.12).

Há outras poucas ocorrências, pois os intercessores rareiam nas Escrituras.


Em Ezequiel 22.30, somos chocados por uma revelação do próprio Deus. Num tempo de grande necessidade de oração, Ele procurou intercessores, mas não encontrou nenhum.

"Procurei alguém que reconstruísse o muro que guarda a terra, que se pusesse na brecha para que eu não a destruísse, mas não encontrei ninguém."

Deus procura adoradores (João 4.23), intercessores e pessoas que queiram andar com Ele. Foi assim com Davi. Em Atos 13.22, Ele diz:

"Achei Davi, filho de Jessé, homem segundo o meu coração, que fará toda a minha vontade."

Apesar da destruição de Sodoma, pois não havia nem dez justos na cidade, a intercessão de Abraão fez diferença, porque Ló e suas filhas foram salvos. Quando intercedemos, somos obedientes a Deus, pois a Bíblia nos exorta a cultivar essa prática. Tenho uma grande bênção de ter gente que ora pela minha vida diariamente.


Além disso, o Espírito Santo intercede por nós (Romanos 8.26). Quando praticamos a intercessão ficamos mais parecidos com Jesus, pois Ele é o nosso Advogado:


Meus filhinhos, escrevo-lhes estas coisas para que vocês não pequem. Se, contudo, alguém pecar, temos um advogado que defende nossa causa diante do Pai: Jesus Cristo, aquele que é justo. Ele mesmo é o sacrifício para o perdão de nossos pecados, e não apenas de nossos pecados, mas dos pecados de todo o mundo. (1João 2.1,2)

Sim, Ele viveu e morreu intercedendo por nós:

Contudo, levou sobre si o pecado de muitos e pelos transgressores intercedeu. (Isaías 53.12)

É tempo de intercedermos junto ao Senhor pelo mundo e por nossas vidas, de colocarmo-nos na brecha, sermos os intercessores que o Senhor procura. O Juiz de toda a terra (Gênesis 18.25) está atento:

Os olhos do SENHOR estão sobre os justos, e seus ouvidos, abertos para seus clamores. (Salmo 34.15)

A oração, da forma como provém do santo, é fraca e lânguida; mas quando a flecha da oração de um santo é colocada no arco da intercessão de Cristo, ela penetra no trono da graça.

Thomas Watson, 1620-1686

33 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo