• Luiz Fernando Arêas

A CURA DA ANSIEDADE - parte 3

Bom dia.


Leia: Mateus 6.19-21


O Diagnóstico de Jesus


Já vimos que o texto do Sermão do Monte sobre a ansiedade encontra-se no capítulo 6 de Mateus e deve ser lido a partir do verso 19, onde Jesus começa a demonstrar as razões de ficarmos ansiosos. (Acesse aqui a parte 1 e a parte 2).

Jesus conhece o coração do homem e “sabe o que é a natureza humana” (João 2.24-25). Ele é a Palavra de Deus que “julga os pensamentos e atitudes do coração” (João 1.1-3, Hebreus 4.12).


Podemos ver isso aqui. Com uma precisão clínica, ele demonstra os motivos de ficarmos ansiosos, e que a ansiedade é uma doença moral, destacando três fatores. Em outras palavras, há três portas que podemos abrir para deixar a ansiedade entrar e se instalar em nossas vidas. Eis a primeira delas:


1. Acumular seu tesouro no lugar errado.

Por tesouro, Jesus quer dizer as coisas que mais prezamos, que nos são mais caras. Há dois lugares possíveis para guardar nosso tesouro – no céu e na terra.

Qualquer tesouro terreno está exposto a perecer lentamente (ferrugem, traças) ou subitamente (ladrões). Somente no céu ele se torna imune à ação do tempo e do pecado. Portanto, diz Jesus “entesourem no céu, não na terra”. Viva para o céu, não para a terra.


Sinclair Ferguson afirma: o que Jesus diz é devastadoramente simples; e quando Ele o diz, parece tão óbvio. Estamos aqui de passagem.

Quando perdemos esta perspectiva e nos preocupamos com as coisas terrenas é que nos tornamos ansiosos.

Cometemos o erro de considerar a prosperidade material como uma marca final das bem-aventuranças de Deus. Jesus nos disse que as marcas das bem-aventuranças são a pobreza de espírito, o chorar pelos pecados e a perseguição por causa da justiça. A espiritualidade verdadeira não é correr atrás das riquezas, mas se afastar de amá-las – quando as temos ou não.


Timothy Keller inicia seu livro "Deuses Falsos", editora Vida Nova, leitura proveitosa, narrando o infortúnio de vários bilionários, que tiraram suas vidas por perderem muito dinheiro na crise econômica de 2007/2008. Em resumo, eles haviam deixado de ser bilionários, mas ainda eram milionários. Apenas como milionários, não se sentiram capazes de viver,


Os que querem ficar ricos caem em tentação, em armadilhas e em muitos desejos descontrolados e nocivos, que levam os homens a mergulharem na ruína e na destruição, pois o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males. Algumas pessoas, por cobiçarem o dinheiro, desviaram-se da fé e se atormentaram com muitos sofrimentos. (1Timóteo 6.9,10)

É por isso que a parábola de Jesus sobre o semeador é tão profunda. A semente que cai entre os espinhos, cresce, mas:

“Os cuidados do mundo, a fascinação da riqueza e as demais ambições, concorrendo, sufocam a palavra, ficando ela infrutífera.” (Marcos 4.19)

Nós nos enganamos sempre que, por qualquer razão, colocamos nosso coração nas riquezas.

Prioridades erradas geram ansiedade.

Tenha alguns momentos de quietude e responda sinceramente a essas perguntas:


  • O que é mais importante para você na sua vida?

  • Onde você tem ajuntado o seu tesouro?

  • Há alguma prioridade em sua vida que precisa ser revista?


>>> continua no próximo post.



Bibliografia usada na série "A Cura para a Ansiedade"


  • FERGUSON, Sinclair. Kingdom Life in a Fallen World: Living Out the Sermon on the Mount - (A Vida do Reino em um Mundo Caído: Vivendo o Sermão da Montanha)

  • _______________. O Sermão do Monte, Ed. Trinitas

  • STOTT, John. A Mensagem Do Sermão Do Monte - contracultura cristã, Ed. ABU

28 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo