• Luiz Fernando Arêas

TEU É O REINO, O PODER E A GLÓRIA PARA SEMPRE, 3/4

Bom dia.


Leia Salmo 29


Iniciamos uma série de quatro partes sobre o Salmo 29. (Veja: parte 1, parte 2)

2 - TEU É O PODER. Os versos 3 a 9 - a parte central do salmo - descrevem uma poderosa tempestade em movimento. Davi está lá, vendo e sentindo a sua fúria. Ele descreve os primeiros estrondos da tempestade sobre o Mediterrâneo (29.3-4):

"A voz do SENHOR ecoa sobre o mar, o Deus da glória troveja; sobre o imenso mar, o SENHOR fala. A voz do SENHOR é poderosa, a voz do SENHOR é majestosa." (Salmo 29.3-4)

Nas Escrituras o mar simboliza o caos. O incontrolável e imprevisível mar se submete à voz e à glória do Senhor. A glória do Senhor não é somente visível na criação; é também audível na voz mais impressionante da criação.


Em seguida, a tempestade se desloca e se precipita violentamente sobre o Líbano e o monte Hermon (Siriom), fazendo os poderosos cedros se curvarem como juncos.

"A voz do Senhor quebra os cedros; o Senhor despedaça os cedros do Líbano". (Salmo 29.5)

Louvor de norte a sul A voz do Senhor chacoalha o Líbano e o monte Hermon (norte de Israel). Os cedros estão entre as árvores mais altas e fortes. Apesar disso, como o caos, não são páreo para o poder de Deus.


A tempestade continua em movimento. Vai varrendo o sul, sacudindo florestas e morros, despejando chuvas torrenciais, rumo ao deserto no extremo sul de Cades, um lugar famoso na história das andanças de Israel. O relâmpago faísca. A criação é afetada. O bosque é desnudado. Cedros são contorcidos pela voz do Senhor, ou, dependendo da tradução, a voz do Senhor "faz dar cria às corças".

O poder de Deus é exaltado no caos. O poder de Deus é exaltado sobre os cedros arrogantes. O poder de Deus é exaltado nas impossibilidades dos desertos.

Sua voz ecoa em todos esses contextos.


Sete vezes a voz do Senhor aparece no salmo. Número completo, que indica perfeição. Deus está sempre falando na sua criação. Deus fala conosco no caos das nossas vidas. Deus fala conosco quando pensamos que somos fortes como cedros e carvalhos. Deus fala conosco nos nossos desertos existenciais.


Jesus, o Bom Pastor diz:

As minhas ovelhas ouvem a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem. (João 10.27)

Algo que precisamos responder é: temos ouvido a voz dele? Pois Ele tem falado ao nosso coração.


17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo