• Luiz Fernando Arêas

O CORDEIRO EMUDECEU

Bom dia. Leia Isaías 53.7-8

7 Ele foi oprimido e afligido; e, contudo, não abriu a sua boca; como um cordeiro foi levado para o matadouro, e como uma ovelha que diante de seus tosquiadores fica calada, ele não abriu a sua boca. 8 Com julgamento opressivo ele foi levado. E quem pode falar dos seus descendentes? Pois ele foi eliminado da terra dos viventes; por causa da transgressão do meu povo ele foi golpeado. (Isaías 53)

No Antigo Testamento, as pessoas ofereciam animais como sacrifício por seus pecados, pois, segundo a Lei, sem derramamento de sangue não há remissão (Hebreus 9.22). Aqui, o Servo do Senhor, sem pecado, se oferece por nossos pecados. Ele é o Cordeiro (53.7) oferecido pelos pecados de todas as pessoas (João 1:29; Apocalipse 5.6-14). O Cordeiro de Deus ficou mudo, embora pudesse clamar ao Pai, que imediatamente lhe colocaria à disposição doze legiões de anjos (Mateus 26.53). Ele enfrentou calado seu julgamento opressivo e ilegal, convocado no meio da noite por conveniência religiosa da páscoa, diante de Caifás. Diante de Pilatos não se defende, dizendo apenas umas poucas, mas impressionantes palavras, embora Ele mesmo fosse a Palavra de Deus.


O Cordeiro emudeceu para que eu e você pudéssemos hoje abrir nossas bocas para erguer nosso louvor e clamor ao Pai. Se Jesus não tivesse se calado,

"Como então se cumpririam as Escrituras que dizem que as coisas deveriam acontecer desta forma?" (Mateus 26.54)

Em algumas horas foi preso, interrogado, espancado, torturado e executado. Um dos termos mais fortes deste capítulo de Isaías é "pois ele foi eliminado" (cortado, separado). Significa que sua morte foi violenta, abrupta.


A guerra fere. As tribulações são intensas. Os dias são de luta. Os discípulos de Tomàs à Kempis receberam de seu professor a seguinte orientação para enfrentarem as dificuldades:

Se você não pode contemplar coisas altas e celestiais, tranquilize-se meditando na paixão de Cristo, e demore-se voluntariamente em seus ferimentos sagrados. Pois se fugir devotadamente para as feridas e sinas preciosas do Senhor Jesus, você sentirá grande fortalecimento na tribulação. Nem se importará com as desconsiderações dos homens e suportará facilmente as palavras de depreciação. Cristo também esteve no mundo, desprezado pelos homens, e na maior necessidade, abandonado por seus conhecidos e amigos, no meio de caluniadores. Cristo determinou sofrer e ser desprezado; e você ousa reclamar de qualquer pessoa?

Tomás à Kempis, 1380-1471 O Messias sofreu por nossa causa, levando nossos pecados para nos tornar aceitáveis a Deus. O que podemos dizer sobre esse amor? Como vamos responder a ele?

A música QUEBRANTADO, Vineyard, nos dá a direção:


Eu olho para a cruz E para a cruz eu vou Do seu sofrer participar Da sua obra vou cantar

Meu Salvador Na cruz mostrou O amor do Pai, O justo Deus

Pela cruz me chamou Gentilmente me atraiu E eu, sem palavras, me aproximo Quebrantado por seu amor

Imerecida vida, de graça recebi Por sua cruz da morte me livrou Trouxe-me a vida, eu estava condenado, Mas agora, pela cruz, eu fui reconciliado

Pela cruz me chamou Gentilmente me atraiu E eu, sem palavras, me aproximo Quebrantado por seu amor

Impressionante é o seu amor Me redimiu e me mostrou O quanto é fiel

Pela cruz me chamou Gentilmente me atraiu E eu, sem palavras, me aproximo Quebrantado por seu amor


27 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo