• Luiz Fernando Arêas

ESPERANÇA PARA RACHADOS E FUMEGANTES

Bom dia.


Leia Mateus 12.15-21.


No belo texto de hoje, Mateus faz uma citação do profeta Isaías 42.1-4. Esse texto é um dos quatro cânticos de Isaías sobre o Servo Sofredor. Os outros são: Isaías 49:1-9; 50:4-9; 52:13-53,12.

Isaías, cujo nome significa "o Senhor salva", escreveu lindas e memoráveis profecias de esperança e salvação. Sua profecia antecipa a vinda de um rei, um Messias, que cumprirá todas as promessas de Deus para Israel. Um remanescente do povo de Deus encontrará redenção completa na vinda deste Messias - um Servo Sofredor - que morreria para salvá-los.


O contexto da passagem de Mateus mostra dois conflitos com os fariseus porque Jesus e seus discípulos colheram espigas no sábado para matar a fome. No mesmo sábado, Jesus vai à sinagoga e cura um homem com a mão atrofiada. Os fariseus repreendem o Senhor e seus discípulos. Jesus cita o profeta Oseias para os fariseus:

‘Quero que demonstrem misericórdia, e não que ofereçam sacrifícios’. (Mateus 12.7, Oseias 6.6)

Diante da insistência de Jesus em fazer o bem no sábado, saciar os que têm fome e curar os enfermos, "os fariseus convocaram uma reunião para tramar um modo de matá-lo".


Mateus contempla a cena vendo a mansidão com que Jesus responde aos que lhe criticam e dá a ela cores vivas com a citação de Isaías:

"Eis o meu servo, a quem escolhi, o meu amado, em quem tenho prazer. Não discutirá nem gritará; ninguém ouvirá sua voz nas ruas. Não quebrará o caniço rachado, não apagará o pavio fumegante, até que leve à vitória a justiça. Em seu nome as nações porão sua esperança". (Mateus 12.18-21)

Jesus é manso, apesar de sua vida estar em perigo. Nossa realidade é marcada por um contexto em que o risco de vida paira sobre todos.


Graças a Deus pelos que também correm riscos nessa pandemia, se levantando para ajudar os necessitados, como ONGs, igrejas, pessoas. Oremos por eles e façamos nossa parte também.

A mensagem que o evangelho traz é que há esperança para os que estão sofrendo - os caniços rachados (que estão a ponto de quebrar) e os pavios fumegantes (que estão a ponto de apagar).

Os fariseus abusavam do seu poder. Jesus, sem abusar dele, embora todo o poder seja seu, com sua voz suave e sem esmagar ninguém, concede amor, graça, misericórdia, cura e restauração àqueles que em seu nome põe sua esperança.


O que o Servo Sofredor não faz:

Ele não grita nem faz ouvir sua voz em público, não esmaga o fraco e não parará até que a justiça prevaleça.


O que o Servo Sofredor faz: Ele traz cura aos enfermos, traz misericórdia aos esmagados e traz esperança no SEU NOME. Um dia (e que grande dia será esse), ele fará com que a justiça seja vitoriosa. Até lá, esperança!


“Senhor nosso Deus, quando estamos com medo, 
não permitas que desesperemos. 
Quando estamos desapontados, 
não permitas que a amargura tome conta de nós. 
Quando nosso entendimento a nossa força se esgotarem, 
não nos deixes perecer! 
Que sempre sintamos a tua presença e o teu amor. 

Karl Barth, 1886-1968

29 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo