• Luiz Fernando Arêas

AOS PÉS DE JESUS - parte 3

Bom dia.


Leia Marcos 3.13-19


De acordo com o texto de Marcos 3.13-19, Jesus chama seus discípulos com dois propósitos:


  1. Jesus os chama para estarem com ele. Ele os chamou para um relacionamento pessoal e intransferível. Deveriam andar e aprender com ele, obedecer seus ensinos e se tornar seus amigos (João 15.14). As multidões iriam e viriam, mas eles estariam com Jesus, vivendo com Jesus.

  2. Jesus os chama para enviá-los (apóstolos). Eles seriam seus representantes. Jesus queria que eles contassem aos outros sobre ele. Eles foram ganhos para Jesus para ganhar outros para Jesus.


Para essa tarefa, Jesus os equipou com duas coisas.


  1. Jesus deu a eles a mensagem. Eles seriam os transmissores da mensagem de Jesus. Um sábio disse que ninguém tem o direito de ser um professor a não ser que tenha tido um professor primeiro. Os homens sempre ouvirão aquele que tem uma mensagem a ser dada. Jesus deu a esses amigos um conteúdo de alta relevância a ser transmitido.

  2. Jesus deu a eles poder. Eles expulsariam demônios. Porque eles tinham intimidade com Jesus, teriam esse poder em suas vidas. Se nós queremos aprender o que significa discipulado, devemos olhar para a vida desses discípulos.


O discípulo deve estar com Jesus e então cumprir a missão que o Mestre lhe deu. Primeiro a Devoção, depois a Missão. E quanto mais próximo de Jesus, mais o discípulo é impelido à Missão.


Se você sair em missão sem primeiro ter a devoção, sabe o que vai acontecer? A missão será mais difícil do que já é, porque seu coração estará endurecido. A chance de desanimar e desistir será grande, porque, sem a devoção, você irá confiar nas suas próprias forças, não na força de Deus. Seu ministério, dentro e fora da comunidade local, será penoso. E ainda correrá o risco de ser derrotado pelo inimigo, como aconteceu com os filhos de Ceva (Atos 19.13-16).


Voltemos a falar de Pedro e João, agora no livro de Atos. No capítulo 4 eles são lançados na prisão por pregarem no templo. Na manhã seguinte são levados à presença do sumo sacerdote e demais líderes religiosos, os mesmos que condenaram Jesus à morte. Pedro, cheio do Espírito Santo, os confronta, pregando o evangelho. Eis a reação dos ouvintes:

"Vendo a coragem de Pedro e de João, e percebendo que eram homens comuns e sem instrução, ficaram admirados e reconheceram que eles haviam estado com Jesus." (Atos. 4.13)

Como isso é bonito! Pedro e João tinham o Espírito Santo, tinham coragem, tinham mensagem.

Ser cheio do Espírito não é tanto uma questão de obter mais do Espírito, mas de Ele possuir uma fatia maior da nossa vida.
Millard Erickson, 1932-

Pedro e João (e tantos outros) são prova do que a vida aos pés de Jesus e o poder do Espírito Santo podem fazer na vida de alguém (veja o post Deus trabalha no ramo das transformações).

A única forma de levar a vida cristã à maturidade é pela intimidade, pela renúncia e pelo aprofundamento pessoal. A igreja deve ser um lugar adequado para a maturidade em Cristo num ambiente de comunidade, e não de multidão.

Eugene Peterson, 932-2018


43 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo