• Luiz Fernando Arêas

UMA VIDA QUE FAZ DIFERENÇA

Bom dia.


Leia: 2Crônicas 34.1-7


Alguém já disse que o ser humano é o que é por causa da soma de uma série de fatores que moldam sua personalidade, sua maneira de ser.

A criação que teve de seus pais; as cargas genéticas de sua família; as suas próprias características com as quais nasceu; o ambiente no qual cresceu e vive. Todos esses fatores, e outros, compõem uma fórmula que tem como resultado a pessoa como ela é.


Mas será que isso é sempre verdade? Ou melhor, até que ponto esses fatores são determinantes na vida de alguém? Somos prisioneiros desta equação?


Imagine um homem mau, cuja maldade chegue ao ponto de queimar seus próprios filhinhos em sacrifícios a deuses estranhos. Acrescente à sua vida a feitiçaria, envolvimento com demônios, práticas de adivinhação, e toda sorte de magia negra. Conclua esse quadro tenebroso com o fato desse homem ser zombador de Deus, desprezando tudo o que é sagrado.


Um de seus filhos sobrevive à matança. Cresce nesse ambiente maléfico e acaba saindo tão ruim ou pior que seu pai. O resultado é que ele é assassinado pelos seus próprios empregados. Por sua vez, ele também teve um filho, que cresce sabendo das histórias do avô e do assassinato do pai. De mais a mais, a cidade onde vive é mergulhada na violência e na corrupção, repleta de ídolos a todos os deuses pagãos, vivendo imerso nas práticas do pai e do avô.


Como todas essas variáveis, qual será o resultado da equação da vida deste menino?

Como você já desconfiava, a história é verdadeira. Vemos o que aconteceu nos capítulos 22 e 23 do Segundo livro dos Reis, e nos capítulos 34 e 35 do Segundo livro de Crônicas.

“Josias tinha 8 anos quando começou a reinar, e reinou em Jerusalém por 31 anos.” (2Crônicas 34.1)

Josias, filho de Amom, neto de Manassés, começa a reinar aos 8 anos em Jerusalém, cidade tomada pela idolatria e apostasia. Por causa de todo esse quadro, os versos seguintes nos surpreendem:

2 Fez o que era certo aos olhos do Senhor e seguiu o exemplo de seu antepassado Davi, não se desviando nem para um lado nem para o outro.
3 No oitavo ano de seu reinado, enquanto ainda era jovem, começou a buscar o Deus de seu antepassado Davi. Então, no décimo segundo ano, começou a purificar Judá e Jerusalém, destruindo os santuários idólatras, os postes de Aserá, os ídolos esculpidos e as imagens de metal. (2Crônicas 34.2,3)

Aí está o que pode fazer diferença na vida de qualquer ser humano, não importando o passado de sua família, seu status social ou o ambiente que o cerca. Aos 16 anos, o adolescente Josias toma a decisão de andar com Deus, o que afetou profundamente a sua vida. Com 20 anos, ele promove uma reforma que afetaria a vida daqueles que o cercavam, da sua cidade e da sua nação. Não foi mudado pelo ambiente que o cercava, mas foi usado por Deus como agente transformador dele.

Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus. (Romanos 12.2)

Josias foi um inconformado. Embora seus antecedentes familiares e a cultura que o cercava exercessem grande influência em sua vida, ele tomou a firme resolução de andar nos caminhos de Deus. Essa decisão também pode ser nossa, a despeito do que a vida tem feito conosco.

No seu livro "O Discípulo Radical", editora Ultimato, leitura proveitosa, John Stott mostra que Há quatro grandes tendências seculares que ameaçam subjugar a comunidade cristã: pluralismo,

materialismo, relativismo e narcisismo.



Em face dessas tendências (pluralismo, materialismo, relativismo e narcisismo), somos chamados a um inconformismo radical, não a um conformismo medíocre.
John Stott, 1921-2011

O rei que começou menino, nos mostra que podemos não nos conformar a todas essas tendências que diariamente nos são impostas pela cultura.

Sejam filhos obedientes. Não voltem ao seu antigo modo de viver, quando satisfaziam os próprios desejos e viviam na ignorância. (1Pedro 1.14)

Que seja assim nossa caminhada com Cristo.

34 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo