• Luiz Fernando Arêas

RECOMEÇAR É POSSÍVEL, parte 1 de 2

Bom dia.


Leia Ezequiel 37.1-3


Você já teve que recomeçar alguma coisa em sua vida? Já precisou recomeçar uma caminhada, reconstruir um relacionamento ou recuperar uma empresa?

E você já teve que fazer isso em meio a um cenário absolutamente repleto de impossibilidades humanas? O episódio do vale dos ossos secos de Ezequiel nos mostra que, mesmo em meio às impossibilidades, recomeçar é possível.


Quantos de nós não tiveram que repensar a vida nesse tempo de pandemia?


O cenário é o exílio de Israel na Babilônia. Ezequiel estava num acampamento para refugiados, às margens do rio Quebar, e ali recebeu tremendas visões da parte de Deus.


Entre as mais desconcertantes, Deus lhe mostrara as abominações praticadas em Jerusalém e a desoladora cena da glória do Senhor saindo do templo e deixando a cidade santa, o que era impensável para um israelita. O Senhor, a esperança de Israel, estava indo embora da cidade. Um quadro de desesperança total, que me lembra uma reportagem que assisti em 2001.


A Argentina passava pela maior crise econômica de sua história até então. Recessão, maxidesvalorização da moeda, confisco do dinheiro depositado nos bancos etc. O repórter entrevistava um dono de uma pequenina banca de jornais e revistas.


Ele contava que, antes da crise, tinha uma confecção de roupas com vários funcionários. E agora, o que tinha sobrado era essa banquinha, de onde ele tirava o sustento básico de sua família. Seu padrão de vida havia despencado e sua renda era cerca de 15% do que tinha antes. Quando o repórter perguntou a ele o que esperava do futuro, ele não respondeu. Ficou parado. Parecia ter morrido em pé, de olhos abertos. A câmera "fechou" no seu olhar perdido, sem brilho, sem esperança, sem perspectiva. Como a visão de um vale de ossos secos.


O povo já estava no cativeiro há dez anos quando Ezequiel recebeu a visão do vale de ossos secos, e ainda ficaria lá por décadas antes de voltarem para Judá. Mas nem tudo estava perdido. Desde o capítulo 33, o Senhor vinha dando ao profeta palavras de esperança e restauração.


A mão do Senhor veio sobre Ezequiel e o colocou no meio de um vale cheio de ossos.

É significativo que o hebraico mostre que o Senhor o fez "andar e andar" ao redor deles. O profeta constatou que os ossos eram muito, muito numerosos e que estavam sequíssimos, esbranquiçados.


RECOMEÇAR É POSSÍVEL QUANDO ENCARAMOS A REALIDADE DA SITUAÇÃO. O Senhor põe o profeta NO MEIO do vale e faz com que ele ande ao redor dos ossos até constatar a real situação deles. Deus não diz a ele que as coisas estão bem, porque não estão. O Senhor faz Ezequiel ficar cara a cara com a situação.


Parece que muitas vezes a tendência da religião é ser um ópio para tirar o ser humano da realidade. As pessoas acabam se refugiando nela justamente para não terem que encarar os seus problemas. Fogem do mundo real, ficam no faz-de-conta, têm dificuldade de chamar o problema de problema e o pecado de pecado.


Mas a Palavra de Deus não faz assim. Ela ensina que é necessário que você entre no meio da situação e olhe os seus problemas de frente, sem reservas. Tenha coragem de ir para o meio do vale de ossos secos e diga: essa é a situação da minha família, ou "é aqui que eu moro", ou "este é o cenário do meu casamento", ou "assim é que está a minha vida".


Toda longa jornada começa com o primeiro passo. O primeiro dos doze passos dos Alcoólicos Anônimos é justamente reconhecer o problema:

1. Admitimos que éramos impotentes perante o álcool - que tínhamos perdido o domínio sobre nossas vidas.

Sem o primeiro passo, não é possível dar os outros. É uma lição simples, mas, muitas vezes, difícil de ser colocada em prática. Se sua vida não está bem com Deus, esse primeiro passo precisa ser dado com Ele. É inútil tentar progredir sem antes se encontrar com o Criador.


“Ponha as primeiras coisas em primeiro lugar e teremos as segundas a seguir; ponha as segundas coisas em primeiro lugar e perderemos ambas.”

C. S. Lewis, 1898-1963



Vivemos hoje a realidade da ressurreição de Cristo. Olhe para o sepulcro e verá que ele está vazio. Jesus está vivo e presente onde você está, mesmo que seja um vale de ossos secos disfarçado de enfermidade, desemprego, pandemia ou crise familiar.


A bela música SOB PRESSÃO, de Sérgio Pimenta, nos convida à reflexão sobre a dura realidade que podemos enfrentar. No fim da música, Sérgio Pimenta dá a resposta de como suportar a pressão.

Este mal que aflige o teu coração Árvore de profunda raiz Seja o desemprego, a fome, a solidão Perceber-se ser o que não quis


Este mal que pisa em cima da razão Teu carrasco, teu jurado e juiz Informa, deforma, causa implosão Que apaga a esperança de giz


Este mal que escapa da tua mão Impondo dura cerviz Como escapar-lhe a ação Fugir-lhe a diretriz


Em Jesus está o rumo e solução Pois realiza sempre aquilo que diz Nele há esperança mesmo na pressão Só em Cristo o homem é feliz Só em Cristo o homem é feliz

28 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo