• Luiz Fernando Arêas

NEM SÓ DE PÃO...

Bom dia.


Leia Deuteronômio 8.1-3

É muito triste nosso momento histórico brasileiro. As notícias vão se agravando nas áreas da saúde, economia e política. Há quem diga que estamos vivendo "o princípio das dores", período de tribulação na terra, profetizado por Jesus. Esse tempo de provação pode ser comparado com a experiência de Israel no deserto.


Durante quarenta anos a nação de Israel perambulou por desertos, sendo guiada pelo Senhor, que através de privações e provações, colocava à prova o caráter de seu povo, permitindo que passassem fome. Contudo, desses três milhões de pessoas, ninguém morreu de fome ou sede. Diariamente eram supridos pelo cuidado de Deus através do maná, o pão que caía do céu.

2 Lembrem-se de como o Senhor, seu Deus, os guiou pelo deserto estes quarenta anos, humilhando-os e pondo à prova seu caráter, para ver se vocês obedeceriam ou não a seus mandamentos.3 Sim, ele os humilhou, permitindo que tivessem fome. Em seguida, ele os sustentou com maná, um alimento que nem vocês nem seus antepassados conheciam, a fim de lhes ensinar que as pessoas não vivem só de pão, mas de toda palavra que vem da boca do Senhor.
(Deuteronômio 8.2,3)

As disciplinas espirituais referem-se ao cuidado que cada um de nós deve ter para nos mantermos atentos ao Senhor e firmes na fé. Uma dessas disciplinas é exercitada na leitura devocional diária da Bíblia, passar um tempo diário na presença de Deus em conversa com Ele, meditando em Sua Palavra (Deus fala) e em oração (nós falamos). Há vários devocionários disponíveis que você pode usar (como ‘Mananciais no Deserto’, ‘Pão Diário’, ‘No Cenáculo’) ou simplesmente fazer o seu mesmo através da Bíblia.

O pão nosso de cada dia dá-nos hoje... inclusive o espiritual.

Wayne Cordeiro, pastor da Igreja New Hope, no Havaí, formou sua comunidade ensinando a todos, até mesmo as crianças, a praticarem diariamente a leitura devocional da Bíblia. Há alguns anos, sua igreja contava com mais de três mil membros. Ele ensina essa disciplina em seu livro “Mentores Segundo o Coração de Deus”, Editora Vida. Leitura proveitosa, que certamente incentivará você a exercer essa prática.


Para cultivar essa disciplina, Cordeiro diz que precisamos de quatro coisas: uma Bíblia, um plano de leitura anual da Bíblia, um diário (caderno) para anotações e uma agenda para anotar as tarefas diárias das quais você se lembrará no meio da leitura devocional (pois nossa mente também é indisciplinada).


Disciplina é obediência a regras de cunho interior: firmeza, constância. Portanto, não é fácil mantê-la. É preciso determinação e perseverança.

"Sonhos sem disciplina produzem pessoas frustradas, e disciplina sem sonhos produz pessoas autômatas, que só sabem obedecer a ordens."

Augusto Cury


Cada leitura deve ser dividida em quatro partes:

  1. Escrituras - você deve destacar o texto, parágrafo ou frase que mais lhe marcou.

  2. Observação - o que estou ouvindo Deus falar através desse texto?

  3. Aplicação - como colocar em prática o que aprendi?

  4. Oração - registrar em seu diário uma oração em resposta ao que aprendeu e o que quer que Deus faça a sua vida.

Imagine consultar seu diário depois de uma semana ou um mês, perseverando nessa disciplina. Você terá um tesouro de ensinamentos nas mãos.

O resultado será uma boca cheia da Palavra de Deus. Então, você será mais usado por Ele. E será uma bênção (Gênesis 12.2).


O COMEÇAR BEM O DIA é reflexo dessa prática.


Enquanto a travessia pelo deserto prossegue, as páginas das Escrituras nos fazem lembrar que o Senhor continua controlando todas as circunstâncias. O deserto é lugar da provação, mas também da graça em ação. Nosso caráter está sendo forjado.


Que possamos sair provados e aprovados dessa fase, sendo sustentados pelo Pão que desceu do céu, por Cristo, o Pão da vida, através da comunhão diária com ele.


47 “Eu lhes digo a verdade: quem crê tem a vida eterna. 48 Sim, eu sou o pão da vida! 49 Seus antepassados comeram maná no deserto, mas morreram; 50 quem comer o pão do céu, no entanto, jamais morrerá. 51 Eu sou o pão vivo que desceu do céu. Quem comer deste pão viverá para sempre; e este pão, que eu oferecerei para que o mundo viva, é a minha carne”. (João 6.47-51)



30 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo