• Luiz Fernando Arêas

JACÓ 05 - DOIS CASAMENTOS E (QUASE) UM FUNERAL

Bom dia.


Leia: Gênesis 29.14-30

A vida dele mudou completamente. Enganou, traiu, fugiu de casa, deixando para trás uma família que nunca mais seria a mesma. Sozinho, especialmente sem a proteção da mãe, ele tem que colocar o pé na estrada, encarar a vida de frente.


Mas Jacó não está só. O Deus de seu avô Abraão e de seu pai Isaque lhe aparece num sonho em Betel, prometendo bênção e proteção. Apesar de tudo, Deus continua no controle da turbulenta vida de Jacó.


Após uma longa viagem à Mesopotâmia, Jacó chega ao destino que o pai lhe indicara, a casa do tio Labão. Logo de cara encontra a prima bonita, Raquel, por quem se apaixona. O tio o acolhe carinhosamente. Parece que Jacó teve um bom recomeço.


Mas os próximos vinte anos também serão visitados pelo engano, pelos ardis. Assim como Jacó procurou superar o irmão sendo mais astuto que ele, seu tio, irmão da sua mãe protetora, tentará fazer o mesmo com ele. Que família...


Labão tinha duas filhas, Lia e Raquel. Lia não concorria com a irmã em beleza. Jacó propõe trabalhar sete anos por Raquel, e o faz com entusiasmo. Mas na noite de núpcias, é Lia quem está lá, o que Jacó só percebe pela manhã. Labão viu a oportunidade de casar as duas filhas e de arrumar um trabalhador dedicado por catorze anos. Quer Raquel, Jacó? Mais sete aninhos de trabalho.


Antes, ele enganara na escuridão da cegueira do pai; agora, na escuridão do quarto de núpciais, é enganado. Antes, ele tapeara o irmão mais velho; agora, na escuridão, uma irmã é trocada por outra. Antes, seu pai o havia chamado de "Esaú" e ele respondeu; agora, talvez ele tenha chamado por Raquel e Lia respondera.


R. Paul Stevens, autor do livro "Espiritualidade na Prática", Editora Ultimato, escreve sobre esse momento da vida de Jacó:

“Deus estava colocando diante de Jacó espelho após espelho a fim de que ele pudesse ver a si mesmo e se encontrar com Deus mais profundamente. Não somente Lia representava um espelho bem polido, como o próprio Labão – um homem que sempre tinha um plano para tirar vantagens para si.”

Para refletirmos

  • A vida nos reserva encontros com alguns “Labões”. Quando eles surgirem, peçamos orientação a Deus.

  • De “príncipe”, Jacó tem que se sujeitar a uma posição de servidão. Se isso acontecer a você, lembre-se a quem você, de fato, serve.

  • Ao permitir esses reveses, Deus queria produzir uma maturidade em Jacó que ele ainda não tinha.




33 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo