• Luiz Fernando Arêas

DOMÍNIO, BÊNÇÃO E RELACIONAMENTO

Bom dia.


Leia Gênesis 1.1-2.3.

Começar bem o ano começando ler a Bíblia, bastante apropriado, não? Que tal você se programar para lê-la toda durante esse ano? Aqui tem um plano de leitura anual da Bíblia, grátis.

Como dizia Deomar Roos, saudoso professor do Seminário Teológico Servo de Cristo:

“Tire os três primeiros capítulos da Bíblia e nossa teologia desaba. Ficamos sem saber por quem e como o mundo foi criado, que homem e mulher foram feitos de um modo tremendamente especial, à imagem e semelhança de Deus, e perdemos também a história do pecado e da promessa redentora de Deus.”

Os relatos da criação demonstram o soberano poder de Deus para criar todas as coisas, especialmente a humanidade para governar em seu lugar as demais criaturas.


Embora a história da criação seja fundamentalmente teológica e não científica, nada nela é contestado pela compreensão científica moderna. O texto insiste em que todas as formas de vida “foram criadas acordo com as suas espécies”; ou seja, não evoluíram cruzando linhas de espécies.

A posteridade algum dia rirá da loucura do materialismo filosófico moderno. Quanto mais estudo a natureza, mais fico assombrado com o Criador.

Louis Pasteur, 1822-1895


O texto termina com “a criação do descanso”. Em hebraico, a expressão “ele descansou” é shabat. E por que Deus descansa? Certamente, não porque estava cansado, mas para nos dar o exemplo. Nós, sim, precisamos descansar, pelo menos, uma vez a cada sete dias. Quem não descansa um dia por semana já tem que encarar outra semana inteira antes de ter outra oportunidade. Quando quebramos os princípios de Deus, precisamos estar preparados para assumir as consequências.


O mais importante é que homem e mulher foram criados como “imagem de Deus”. Em outras palavras, a humanidade foi criada para representar Deus sobre a terra e dominar todas as coisas em seu nome (Gênesis 1.26-28). A vontade de Deus era abençoar a humanidade e relacionar-se com ela.

"Tudo o que tenho visto ensina-me a confiar no Criador quanto a tudo o que não vejo."

Ralph Waldo Emerson, 1803-1882


Que tal um ano novo cheio da presença de Deus, da leitura e meditação de Sua Palavra e encontros diários na esquina das dimensões chamada "oração"? Que assim seja!

20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo